Você é feliz no fim do ano?

31 dez

felizfimdeano

Imagem: weheartit

Para muitas pessoas a época de fim de ano é de férias, alegria e muita festa. Temos um motivo para reencontrar pessoas queridas, comprar coisas novas, comer bastante, além de termos a certeza de que ganharemos ao menos alguns presentes. Também é época de receber o décimo terceiro salário, o que promove a sensação de sermos “mais ricos” em uma data onde ter atos de futilidade não faz mal a ninguém. Ao contrário, a prática muito incentivada.

Então… o mundo vira um caldeirão de felicidade, certo?

Infelizmente não. Mesmo que exista milhares de pessoas festejando, existem outras tantas não conseguem se desligar e esquecer dos problemas mesmo nesta época. Às vezes a animação e ansiedade geral só piora as coisas. A falta de identificação com a data causa frustração e traz a pergunta: Por que não estou feliz como a maioria aparenta estar?

Talvez a causa para este problema esteja na ‘falsidade’ empregada neste período, embora todos saibamos que essas datas são apenas simbólicas, e que não devemos perdoar e compreender apenas no Natal e nem esperar virar o ano para mudar de atitudes. Estes são apenas incentivos. Ou talvez a pouca animação esteja associada à finalização do ano, à dificuldade de desapego, e até à constatação de que certos problemas continuarão no ano seguinte.

Há também o caso de a data remeter à perda de um familiar, amigo, um término dramático de algum relacionamento, ou até uma experiência ruim. O sofrimento é antecipado pela falta que prevemos sentir. Dentro deste grupo se encaixa também as pessoas que pensam demais e analisam tudo. Ou não gostam das tradições, ou sofrem por antecipação e não conseguem controlar suas mentes. Estragam qualquer evento para si mesmos por não sentirem que se encaixam realmente em nenhum lugar.

Não sei em qual grupo estou, talvez em mais de um, porém é certo que não pertenço ao grupo que está sempre feliz. Entendi que o segredo está apenas em reeditar a visão que temos do momento. Não há nada de errado quem se entusiasma nesse período, mas caso a data te traga algum desconforto ou angústia, talvez focar apenas em uma parte boa ajude. Ou então inventar algo prazeroso para fazer.

Por que se não dá para ignorar ou fugir destes festejos, pelo menos podemos encontrar uma maneira de não nos castigarmos com pensamentos ou sentimentos desgastantes. E torcer para, quem sabe, termos mais motivos para nos alegrar no ano que vem.

  • Categorias: Bem Estar, Estilo de Vida | Tags: , ,

  • Fatal error: Call to undefined function wp_related_posts() in /home/palav807/public_html/wp-content/themes/inlovedesign/single.php on line 48