5 passos para aprender a lidar com a ansiedade

20 jul

5passoslidaransiedadeImagem: caracteres.mx

Todos nós adquirimos muitas responsabilidades, e isso não é mais novidade. Somos pressionados por várias frentes e não temos tempo para ficar com nossos pais, com nossos filhos. Na correria esquecemos até de nós mesmos. É considerado normal. Não deveria ser assim, certo? Nos desdobramos para conseguir dar conta de tudo. E quando os imprevistos surgem? Vixe! É aí que a ansiedade passa a nos fazer companhia. Eu sei, eu entendo. Isso aconteceu e acontece comigo.

Não adianta apenas dizer “não se preocupa com isso”, ou “relaxa”. Ansiedade é muito comum, porém pode se tornar um problema grave. Às vezes fica quase impossível conviver com ela, pois nos preenche os dias, as horas, e todos os minutos. E não percebemos sua gravidade até que ela nos sufoque ou cause sintomas físicos. O melhor caminho ainda é tentar evitá-la, mas se ela chegar, devemos controlá-la para que ela não nos domine e/ou se torne constante. As dicas abaixo funcionam para mim e podem ajudar a você também.

1. Elimine o máximo de estresse da sua vida. Infelizmente esse é o primeiro passo para uma vida mais tranquila. Com certeza não é um passo fácil, principalmente para quem vive em cidade grande, mas a partir do momento em que você entende que o centro da sua vida é você mesmo, você percebe o quanto isto é importante. Se você não estiver bem consigo (corpo e mente), não vai lidar bem com trabalho, filhos, marido, família, etc. E para estar bem consigo é preciso se cuidar e desacelerar. Eliminar ou modificar o que nos causa estresse. O nosso corpo é como nossa casa, habitaremos nele até o dia de nossa morte. Se não cuidarmos dele, como queremos que ele funcione bem?

2. Encontre uma válvula de escape. Sabe aquela ansiedade que não deu para jogar na lata do lixo? Aquela que sobrou no final de um dia ou de uma semana cheia? Aqui é onde você a redireciona. Uma vez ao dia, ou no mínimo 3 vezes por semana, faça algo que lhe dê prazer. Que te deixe feliz. Exercícios físicos são ótimos para liberar a ansiedade, como caminhadas ou musculação. Eu escolhi a ioga, e foi a melhor coisa que fiz! Você também pode ler, meditar… enfim, qualquer coisa que te faça esquecer dos problemas!

3. Aprenda a respirar. Já percebeu que quando estamos ansiosos ou estressados, esquecemos de respirar ou respiramos rápido? Se não, comece a prestar atenção. A respiração pode nos acalmar durante uma crise de ansiedade. Basta fechar os olhos e inspirar e expirar beeem devagar. Os músculos irão relaxar e você se sentirá mais tranquilo(a). Tente. Você pode fazer em qualquer lugar. Em qualquer momento. O completo silêncio ajuda, mas não é estritamente necessário. Faça agora. Respire.

4. Jogue fora os pensamentos negativos. Este passo deve ser utilizado junto com o anterior. Não adianta nada respirar se os seus pensamentos continuarem negativos, raivosos ou catastróficos. Você terá que abrir mão deles, mesmo que seja difícil. A grande maioria dos pensamentos negativos nunca chegam de fato a acontecer. A gente só se desgasta à toa. Então para que perder tempo com coisas que só existem na nossa imaginação? A meditação ensina justamente isso: respirarmos tranquilamente enquanto esvaziamos nossa mente. Se for difícil não pensar em nada, então substitua os pensamentos ruins por outros bons.

5. Procure ajuda médica. Nós não somos de ferro. Se o nosso corpo às vezes adoece e precisamos cuidar dele, por que a mente seria diferente? Mesmo as pessoas emocionalmente saudáveis podem se beneficiar de uma sessão de terapia. Ninguém é feliz o tempo todo. Todos sentimos raiva, tristeza, angústia, ficamos mentalmente cansados, etc. É bom ter alguém para conversar de vez em quando. É bom ter alguém para nos ajudar a entender porque nos sentimos como sentimos e o que podemos fazer para melhorar. Para viver melhor. Porque afinal de contas, não é esse o desejo de todos nós?

  • Categorias: Bem Estar, Estilo de Vida | Tags: , , ,

  • Fatal error: Call to undefined function wp_related_posts() in /home/palav807/public_html/wp-content/themes/inlovedesign/single.php on line 48