O que é certo e errado para você?

17 set

pretoebrancoImagem: Fonte

Não sei de onde vem o hábito que nós temos de querer classificar as pessoas sob rótulos ou denominações. Digo, é algo já enraizado em nossa sociedade, dentro da família onde nascemos e crescemos, e até no nosso círculo de amizades. Mas… e quando esta mania não tinha raízes tão profundas? Como será que ela começou?

Eu, como todo mundo, sofri muito com esta influência e até pouco tempo acreditava piamente que havia um jeito certo e um jeito errado de fazer qualquer coisa. Um jeito certo e um jeito errado de ser e agir. Muita das vezes eu achava que esse jeito certo era o da minha família. Mas aí vi que as coisas não eram tão simples assim.

Todos nós uma hora ou outra acabamos percebendo que nossos pais não eram perfeitos, e que não precisamos viver da mesma forma que eles. Porém, se um dia nos demos conta que o nosso certo e errado é diferente do dos nossos pais, por que continuamos a julgar o vizinho? As coisas não mudaram, apenas mexemos nas ‘configurações de fábrica’.

E a partir daí, você começa a ouvir absurdos como “mulher que usa muito decote é piranha”, “quem não gosta de estudar não vai ser ninguém na vida”, “pessoas tímidas são idiotas”, “quem não quer filhos é insensível e egoísta”, “todo mundo quer casar um dia”. Por aí vai. Qualquer coisa que seja pouco comum ou que não seja algo que a pessoa faria, é taxado. A coisa ficou tão feia que já vi julgarem o coleguinha por conta de gostos literários e/ou musicais.

A linha entre o certo e o errado não é tão clara como quando éramos crianças. Não há uma fórmula a se seguir. Claro que não temos o direito de violar o espaço do próximo e vice-versa. Entretanto, agora que somos adultos e pensamos por nós mesmos, somos capazes de perceber que cada um tem seu defeito e qualidade, sua dificuldade e seu talento. Sua história de vida e seus traumas. Se não conseguirmos nos colocar no lugar do outro e dizer algo de bom (ou não dizer nada), que tal tentar ser menos afiados em criticar o que nos é “estranho”?

  • Categorias: Estilo de Vida | Tags: ,

  • Fatal error: Call to undefined function wp_related_posts() in /home/palav807/public_html/wp-content/themes/inlovedesign/single.php on line 48