Categoria: Romance

Wattpad: Beijar é apenas o começo

5 set



wattpad

Olá galera!!

Estou aqui para anunciar uma pequena novidade!

Vocês se lembram que há algum tempinho eu divulguei a plataforma Wattpad e uma história de minha autoria que eu estava publicando por lá? Para quem não se lembra, ou não chegou a ver esta postagem, bem… eu gosto de escrever. Então eu crio histórias (romances) e posto por aí (no Wattpad, mais recentemente).

A minha história já acabou no início deste ano, e enquanto planejo outra eu resolvi utilizar meu tempo livre para traduzir um romance que eu achasse legal, e que estivesse em inglês. Quem sabe não descubro um talento para traduzir romances juvenis e chick-lit, hein?

Então é isso! Apresento a vocês a história Beijar é Apenas o Começo! Abaixo está a sinopse e logo em seguida o link para quem quiser ler o primeiro capítulo.

 

Flora teme que a beleza seja seu único talento. Algumas das coisas que ela odeia incluem classe econômica, roupas de segunda mão e limite de crédito. Ela gosta de moda, de namorar, de não ser pontual e de conseguir tudo o que quer — até conhecer Sean, que é a sua versão do relógio da Cinderela: ele faz com que todos os seus poderes mágicos desapareçam.

Ele é tão maduro e sofisticado quanto o café torrado que bebe, enquanto ela pode ser comparada a um pirulito: alegre e deslumbrante por fora, mas um pouco sem graça e artificial por dentro.

A atração é instantânea, porém conseguir um beijo é apenas o primeiro passo. Um faz o melhor que pode para impressionar o outro, mas um mal entendido logo os afasta. E para se encontrarem novamente eles precisarão lidar com um violinista, um joelho quebrado, um projeto de história, uma surpresa, uma operação de coração partido….

Uma história sobre amadurecimento que ensina um jovem casal a apreciar suas diferenças, a perceber que sempre existirão dois lados de uma mesma moeda. Jogados no caldeirão fervente que é a adolescência, eles exploram o amor, o ciúme e aprendem a confiar e a aceitar.

Não custa nada dar uma chance, né galera? 😉

  • Categorias: Romance | Tags: ,
  • Wattpad: Amor em Dois Andares – Capítulo 8

    2 out



    Olá galera!

    Para quem ainda não sabe, eu escrevo um romance chamado “Amor em Dois Andares”, uma história meio auto inspirada ou algo do tipo. Vou contar um pouquinho pra vocês: a moça/protagonista, resolve largar tudo da sua vida que não a faz se sentir feliz ou realizada. Essa jovem, a Beatriz (ou só Bia), decide começar do zero, largando emprego e saindo da casa dos pais. Aventurando-se novamente na universidade mesmo após já ter um diploma de graduação. E, neste meio tempo e nesta busca por si mesma e pela felicidade, ela encontra o Gustavo, um homem que mora em um sobrado próximo à faculdade de Bia e que, após conhecê-la, lhe faz uma proposta meio suspeita, mas também quase irrecusável!

    Sempre que tenho um tempinho (a cada três semanas), eu publico um capítulo na plataforma Wattpad. No último domingo, eu postei o oitavo capítulo da história. Vou deixar um trechinho do capítulo aqui:

    (…)

    – O que você está fazendo? – eu sorri ao vê-lo quase em cima de mim.

    Eu estava com metade do bumbum sobre a ponta da mesa, e agora Gustavo estava bem à minha frente, de pé.

    – Você sabe a ironia da história toda? – ele perguntou, meio sorrindo e meio sexy.

    – Que ironia? – eu não havia entendido, mas sabia que não era relacionado ao trabalho.

    – Agora é você vai que ter a cópia da minha chave – ele passou o dorso da mão sobre a minha coxa que estava sobre a mesa. – Vou ter medo de que você invada minha casa na calada da noite para me atacar.

    – Pois eu nunca faria isso – eu disse, olhando direto nos olhos dele com um ar um tanto inocente.

    Ao mesmo tempo passei uma mão pela nuca dele. Prendi as unhas nos seus cabelos cheios.

    – Por que não? – ele perguntou e sorriu novamente. – Eu posso gostar.

    (Continua…)

    O romance entre Beatriz e Gustavo está engrenando, sabe? Eles estão se enrolando, achando que vão conseguir se ‘desenrolar’ assim que quiserem. Só que, claro, não vai ser tão simples assim. Para continuar lendo, é só clicar no banner abaixo.

  • Categorias: Romance | Tags:
  • Escrevendo: O amor é para os distraídos

    17 jul



    amorparadistraídos1Imagem: npr.org

    – Olha, eu acho que precisamos conversar.

    Bruna ergueu os olhos do seu livro. Olhou ao redor e percebeu que um casal havia se sentado na poltrona próxima à sua. Fazia tanto tempo assim que estava sentada ali?

    – Eu não sei se isto está dando certo – o rapaz da poltrona ao lado continuou. – Digo, nós dois.

    A jovem fechou o livro e se levantou. As pessoas escolhem locais inusitados para ter suas conversas pessoais. Talvez o silêncio seja uma vantagem, mas de qualquer maneira uma livraria não era o melhor lugar para se dar o fora em alguém.

    Bruna não conseguiria voltar a se concentrar com alguém terminando o relacionamento logo ao seu lado. Provavelmente a menina iria chorar e perguntar o que tinha feito de errado, ou prometer que iria mudar. Nada que ela dissesse adiantaria, claro. Talvez o cara já estivesse interessado em outra pessoa.

    Bruna colocou o livro que estava lendo de volta à banca de onde o havia regatado. Lera dois capítulos e não gostara. Escrita maçante. Saiu da livraria de volta ao shopping. Se sentia muito bem em sua própria companhia. Já tentara ser dois, em vez de um, porém não o fizera pelos motivos certos. Então desistira de tentar por tempo indeterminado.

    Não diziam que o amor encontra apenas aqueles que estão distraídos?

    Enquanto observava as vitrines, a jovem pensava em quantas vezes tinha passado por uma situação similar à do casal na livraria. Quantas vezes dissera o famoso ‘precisamos conversar’. Com o tempo ela acabava enjoando. Enjoava dos passeios, das conversas, dos beijos. Com a rotina tudo ficava sem graça.

    Todo mundo parecia estar louco para fazer parte de um casal. Bruna gostava da animação de uma conquista nova, mas não achava nada extraordinário. Não sentia o frio na barriga. Nem borboletas. Nada. Nunca havia pisado nas nuvens sem sair do chão.

    Talvez esse fosse o motivo. Ela tentara ser como todo mundo, investira em algumas relações, mas nada dera muito certo. Sempre preferia estar sozinha. Aquela necessidade de ter e de estar com uma pessoa específica ainda não tinha acontecido para ela.

    A vida continuava passando para Bruna, assim como para todas as pessoas do mundo que se apaixonam e desapaixonam todos os dias. Ela só se apaixonava por si mesma, um pouco mais a cada dia. E pelos livros. Sempre ia àquele shopping, àquela livraria. Sentava em uma das poltronas e lia. Às vezes comprava vários, às vezes nenhum.

    Em um dia comum, saindo do shopping, ela ia a caminho do ponto de ônibus. Ao olhar para o outro lado da calçada, vira um ciclista parado, conferindo algo no celular. Bruna continuava caminhando. O moço na bicicleta, de cabelos castanhos lisos, ergueu o olhar e em dois segundos, percebeu que Bruna o observava. Eles se encararam e ele sorriu.

    As pernas de Bruna continuavam a se mover. Ela sorriu de volta. Que cara lindo! Um arrepio começava lá na espinha. A temperatura em seu estômago pareceu cair bruscamente.

    Ela parou de andar. Ouviu uma buzina ao longe e alguns vozes. Mas não conseguia parar de olhar para aquele rapaz. Em seguida, sentiu seu corpo ser lançado à frente. Sua cabeça bateu em algo sólido e a dor veio. Mas só por alguns instantes, antes de tudo ao seu redor se apagar.

  • Categorias: Romance | Tags:
  • 123